Boa época para começar

Tempo de leitura: 2 minutos

Por Ernani Terra©

Ano chegando ao final, época de fazer o balanço do que se fez e começar a sonhar com o que fazer no ano que está chegando. Um desafio, porque 2017 foi um ano muito bom e, quando isso acontece, a gente acha difícil que o ano que segue venha a ser melhor.

2017 foi rico em trabalho: vários congressos, artigos publicados, apresentações de trabalhos, viagens e dois livros recém-lançados. Será que em 2018 consigo fazer mais?

Pelo andar da carruagem acho que sim, pois neste ano cadente estou trabalhando feito um mouro para apresentar novos trabalhos em 2018. Pelo menos dois livros (ainda não posso adiantar sobre o quê, mas já estão bem adiantados). Este blogue que começa agora irá comentar o que ando fazendo, mas como sou um saudosista, me obrigo algumas vezes a voltar ao passado.

Os assuntos a serem tratados? Aqueles que dominam meu trabalho. O texto, o discurso, a língua, a literatura, os livros, os eventos. Já é muita coisa e eu não tenho mais idade para ser eclético, por isso é bom focar em algo em que ainda engatinho. Afinal, já passei em muito dos trinta.

Para os que tiverem coragem e paciência para me acompanhar, prometo um texto leve. Passei da idade de destilar rancores. Quero viver a vida no que ela tem de bom e isso implica estar bem comigo mesmo e com o mundo.

Me sinto jovem, cheio de ideias, com muita saúde e com uma gana enorme de trabalhar e, felizmente, hoje trabalho no que dá prazer. Escrevo sobre o gosto, sem amarras ou alguém buzinando na minha orelha sobre o que posso ou não posso pôr no texto. Acho que, por isso, os meus escritos deste ano me agradaram muito e espero que tenha agradado aos que me leem.

A gratidão é o maior dos deveres, por isso quero deixar aqui, já neste começo, o meu agradecimento e admiração às pessoas que estiveram comigo neste ano me incentivando e apoiando. Somos marcados pelo inacabamento, mas graças a elas me sinto um pouco menos inacabado e entendendo melhor a minha imperfeição. Apesar de, numericamente, serem poucas, elas são muitas em sabedoria. Não preciso declinar os nomes. Elas sabem quem são. A elas, um beijo agradecido.

2 Comentários


  1. Parabéns, Ernani. Pelo que fizeste, pelo que estás fazendo, pelo que estás com muita gana de fazer. Com certeza será de tanta qualidade e tão gostoso de ler quanto esse “Boa época para começar”, o pontapé inicial do teu blogue, que certamente voltaremos a visitar. Para curtir e aprender.

    Responder

    1. Oi Amadeu, obrigado. Estou começando agora nesse negócio de blogue, mas acho que pego o jeito logo. Aproveito para lhe desejar um ótimo Natal.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *